Nasci com asas
Para voar livremente pelo céu,
Por entre os arvoredos, as flores, os jardins.
Mas você, homem,
Me aprisiona em uma gaiola.

Vejo o Sol brilhando lá fora,
e o vento as folhas balançando
Quero voar de galho em galho
Mas, aprisionado,
sofro, choro, me desespero
E você, homem,
Diz que meu pranto é uma canção.

Quero encontrar meu amor
Sentir o prazer de namorar.
Mas você, homem,
Me impõe o que você quer
Quero tecer o meu ninho
Mas você, homem,
Coloca um pronto em minha cela.

Aprisionados nos amamos
Boto meus ovinhos
Neste ninho que não fiz
Aguardo com muita tristeza
O nascer de meus filhotes

Pobrezinhos!
Assim como nós, sem culpa alguma,
Nascerão aprisionados
Vítimas inocentes
Do egoísmo
De um homem!!

Thais "beijaflor"
...ouvindo com a alma, o lamento
de um pássaro triste!

PPS de Caminha

::: Recomende esta Página :::

 


Direitos Autorais reservados à autora
Respeite os autores e suas obras, matenha a autoria.

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys

 

Slide  Caminha